quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Google para historiadores


"O Google Labs, inovadora seção de aplicativos protótipos do Google, lançou no último dia 16 de dezembro o "Google Books Ngram Viewer", uma ferramenta elegante e que pode em breve se tornar um verdadeiro aliado para pesquisadores, professores ou mesmo estudantes. O "Books Ngram Viewer" utiliza o banco de dados do "Google Books" (sistema de livros digitalizado online para consulta gratuita) para contar quantas vezes um mesmo nome, frase, termo, expressão ou conceito foi utilizado entre 1800 e 2000. Assim, com apenas alguns cliques é possível saber em menos de um segundo a trajetória de uma palavra ao longo de dois séculos de cultura escrita e descobrir um pouco mais sobre as tendências culturais, políticas e sociais de nosso tempo. Em sua tela, o internauta precisa preencher apenas três espaços: palavra(s), período e a língua a ser pesquisada. Depois, basta clicar em "Search lot of books". O sistema, então, irá consultar um banco de dados de mais de 500 bilhões de palavras, divididas entre 5 milhões de livros, publicados entre 1800 e 2008 e digitalizados pelo Google nos últimos anos. Essa consulta - que não leva mais do que dois segundos - gera um gráfico no qual é possível observar a evolução (ou involução) de uma palavra ao longo do tempo. Para os historiadores, o programa desenvolvido pelo Google é uma ferramenta incrível de auxílio à pesquisa. Como bem se sabe, as palavras não são entidades estáticas, programadas para ter um começo, meio e fim. Mas pelo contrário: são vivas, políticas, sujeitas à ação dos homens em sociedade. E o Books Ngram Viewer mostra muito bem isso. Com ele torna-se possível identificar quais termos são mais sensíveis que outros, desvendar dimensões até então pouco abordadas da memória social e outros processos polítcos e sociais de diversos períodos históricos".

Site: http://ngrams.googlelabs.com/

Fonte: Café História

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Jornais e revistas online

O site indekx disponibiliza na internet o link de jornais e revistas de várias partes do mundo, boa leitura!

Site: http://www.indekx.com/

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

História da África para Download


Coleção “História Geral da África” ganha edição em língua portuguesa e pode ser baixado por qualquer pessoa através do site da Unesco. São mais de seis mil páginas que prometem melhorar ainda mais o ensino de história nas escolas brasileiras. A obra possui 6 mil páginas e encontra-se dividida em 8 volumes: I) "Metodologia e Pré-História da África"; II) África Antiga; III) África do século VII XI; IV) África do século XII ao XVI; v) África do século XVI ao XVIII; VI) África do século XIX à década de 1880; VII) África sob dominação colonial, 1880-1935; VIII) África desde 1935. Tudo isso foi produzido por mais de 350 especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, sob a direção de um Comitê Científico Internacional formado por 39 intelectuais, dos quais dois terços eram africanos. E é justamente por este último aspecto que "História Geral da África" vem sendo considerada uma obra de valor único e inédito. O Ministério da Educação irá distribuir a coleção para bibliotecas públicas municipais, estaduais e distritais; bibliotecas das Instituições de Ensino Superior, dos Polos da Universidade Aberta do Brasil, dos Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros, dos Conselhos Estaduais ou Distrital de Educação. Os oito volumes estão disponíveis também para download nos sites da UNESCO.

Site da UNESCO: http://www.unesco.org/pt/brasilia

Fonte: Café História

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Memória da educação

“Memória da Educação” é um site direcionado a pesquisadores e interessados nos documentos sobre a história da educação nos séculos XIX e XX que integram o acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo. São disponibilizados relatórios, dados estatísticos, instruções pedagógicas, revistas, trabalhos escolares, ou seja, uma multiplicidade de tipos documentais que permitem uma aproximação do pesquisador com a complexidade dessa temática.

A memória da educação paulista conta com uma diversidade de atores, de visões e de temporalidades. Em cada tipo de documentação pode-se vivenciar um pouco da história da educação no campo, na cidade, no litoral, contada pela ótica de alunos, professores, inspetores, diretores. As relações, discordâncias e ausências em seus discursos permitem que se chegue um pouco mais perto das experiências educacionais das gerações passadas.

Variados caminhos convergem nessa documentação: podemos apreender o desenrolar dos métodos pedagógicos, as modificações na estrutura física e patrimonial da educação pública, mas também é possível conhecer diversos aspectos da vida cotidiana da sociedade, através de suas relações com o meio escolar. Bom exemplo disso é a utilização dos prédios de vários grupos escolares e escolas como quartéis nas Revoluções de 1930 e 1932, fartamente referenciada em documentos desse período.

Novos documentos serão acrescentados gradativamente no site, cobrindo outros períodos e níveis de ensino a fim de proporcionar um maior conhecimento e acesso aos segmentos de nosso acervo que versam sobre esse tema.

Site para pesquisa: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/educacao/index.php

Arquivo político sobre os EUA


"A pesquisa histórica está se tornando se uma atividade cada vez mais fácil e estimulante. Pelo menos é o se pode inferir após visitar sites como o “The Avalon Project – Documents in Law, History and Diplomacy” e o “The Free Information Society”. Recentemente, esses dois sites resolveram democratizar o acesso a documentos históricos importantes e, assim, prestaram um grande serviço a milhares de historiadores em todo o mundo. São centenas de textos, imagens e até mesmo sons que ajudam a contar um pouco da história dos últimos cinco séculos, registros que estariam condenados por traças e pelo envelhecimento natural não fosse o esforço de instituições e pessoas empenhadas em conservá-los e copiá-los. O primeiro destes sites, o "The Avalom Project" pertence a Biblioteca Lillian Goldman, da Escola de Direito da Universidade de Yale. O objetivo do projeto é reunir documentos históricos digitalizados relevantes para os campos do direito, da história, da economia, da política, da diplomacia e da administração pública. No site, o internauta encontra uma linha do tempo dividida da seguinte forma: Mundo Antigo (400 ac. - 399), Medieval (400-1399), Século XV, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX e XXI.

Grande parte dos documentos refere-se a episódios da história dos Estados Unidos. No entanto, é possível encontrar coleções que cobrem diversos outros países. Há, por exemplo, a coleção "Brazilian-American Diplomacy", que reúne tratados e protocolos da diplomacia brasileira nos séculos XIX e XX. Outra preciosidade disponibilizada pelo "Project Avalon" é a "Constitution of the International Refugee Organization", documento produzido pelas Nações unidas em 1946, em Genebra, para ajudar refugiados após a Segunda Guerra Mundial".

Para acessar o projeto: http://avalon.law.yale.edu/about/purpose.asp

Para ver a lista completa de discursos históricos gravados:http://www.freeinfosociety.com/media_index.php?cat=8&type=3&start=200

Fonte: Café História